Da série
MCE Reportagens
25 Setembro 2020
0
0
0
s2sdefault
 
 
Alunos da E.M. Monte Castelo produziram podcast sob a orientação das professoras Pâmela Souza (Artes), Milene Leite e Maria Lúcia Cabral (ambas de Língua Portuguesa) (Foto: acervo da professora Pâmela)

O podcast despertou interesse em cerca de 300 professores da 6ª CRE, que participaram da oficina virtual para conhecer o uso do formato de arquivo digital em áudio para uso com alunos. A oficina de podcast ocorreu em junho e fez parte de uma formação sobre tecnologias digitais como ferramentas educacionais.

Pâmela Souza, professora de Artes, ministrou a oficina de podcast, durante a qual expôs o conceito e a história do formato, demonstrou os equipamentos necessários para a produção (basicamente, celular ou computador com gravador e software de edição de áudio; conexão com a internet, se for o caso de publicar na web), apresentou experiências pedagógicas com a ferramenta e deu um exemplo prático de como fazer um podcast usando o Audacity – software gratuito de edição digital de áudio.

Pâmela leciona na E.M. Levy Miranda, na Pavuna, para os anos finais do Ensino Fundamental, e é também responsável pelo Núcleo de Adolescentes Multiplicadores (NAM) da E.M. Monte Castelo, em Acari. Ambas as escolas são da 6ª CRE. Em 2019, ela desenvolveu podcasts com estudantes do 6º ao 9º ano. O podcast abaixo foi feito pelos alunos do NAM para explicar de forma bem humorada o que é o projeto.

 

Segundo Pâmela, a atividade pedagógica com podcast se inicia com uma pesquisa sobre o tema a ser abordado feita pelos alunos, sob sua supervisão. Em seguida, os adolescentes decidem para qual público querem falar. A partir daí, criam o roteiro, o texto e demais recursos a serem usados na produção. As tarefas – leitura, gravação, edição, etc. - são distribuídas de acordo com a aptidão dos membros do grupo. A divisão é feita por eles mesmos, o que permite trabalhar a autonomia e o autoconhecimento.  

O podcast acima, produzido em 2019, serviu de base para a participação do NAM na programação da faixa SocioEmocional da Escola.Rio, programação educativa que a SME está disponibilizando por meio da MultiRio na TV aberta digital (entre outros meios) para apoiar os estudos dos alunos. Pâmela adaptou o conteúdo de áudio para a TV, inserindo fundos coloridos e palavras escritas, além de incluir outros materiais audiovisuais gravados em 2020 com esse mesmo grupo de alunos, o que só foi possível porque os estudantes permanecem em contato com a professora Pâmela via whatsapp.

Pâmela Souza e alunos produtores de podcast da E.M. Monte Castelo (foto: arquivo da professora)

Os projetos de podcast desenvolvidos em 2019 nas duas escolas também tiveram suas particularidades. Pâmela contou em entrevista ao Portal MultiRio que os estudantes do NAM tiveram mais liberdade para improvisar na produção de podcasts porque o projeto é opcional e não há avaliação formal. Dessa maneira, os alunos arriscaram mais nos improvisos vocais, o que resultou em um produto final criativo, na avaliação da professora. Na E.M. Levy Miranda, o projeto foi feito em conjunto com as professoras de Língua Portuguesa Milene Leite e Maria Lúcia Cabral, envolvendo três turmas de 9º ano. Essa experiência conjunta entre Artes e Língua Portuguesa também foi enriquecedora para os adolescentes, na concepção de Pâmela.

"Foram os alunos da E.M. Levy Miranda que me apresentaram o podcast há dois anos. Eles ouviam funk nesse formato. Fui pesquisar para entender o que era podcast e passei a usar como ferramenta nas aulas. É enriquecedor prestar atenção no que os alunos trazem para a sala de aula. Eles têm muito a ensinar. Construir as aulas em diálogo com eles torna tudo mais interessante e eficaz. É uma troca na qual o professor com sua bagagem tem muito a contribuir", explicou Pâmela. A professora disse ainda que os alunos sabem fazer todo o podcast no celular – gravar, editar e publicar na internet -, mas que, para o trabalho em grupo, ela prefere usar gravador e computador. O primeiro público a ouvir o podcast foi o da própria escola. Depois, publicaram alguns na Sound Cloud, uma plataforma on-line de publicação de áudio. É importante notar que alguns aplicativos para gerenciar a publicação de podcasts são pagos ou tem versões pagas para oferecer mais serviços.

 

Entre os podcasts produzidos pelos estudantes da E.M. Levy Miranda está o exemplo acima sobre a trajetória da banda brasileira Paralamas do Sucesso. "A produção de podcasts possibilita trabalhar várias questões com os alunos além do conteúdo tradicional. Procuro desenvolver o senso crítico deles; falar sobre assuntos correlatos, como fake news e construção de narrativas em meios de comunicação diferenciados", ressaltou a professora.   

O que é e como surgiu o podcast

Podcast é um arquivo de áudio acessado via internet, em geral, de forma gratuita. Se o ouvinte desejar, pode se inscrever para receber automaticamente sempre que for publicado conteúdo novo de determinado autor. Atualmente, há os mais diversos tipos de programas oferecidos por meio de podcasts, com conteúdos que vão desde os humorísticos até os educativos, passando pelos informativos, entre tantas outras possibilidades. 

A palavra podcast vem das siglas inglesas pod (Personal On Demand, que quer dizer sob demanda) e broadcast (radiodifusão, ou seja, a transmissão de sinais por meio de ondas eletromagnéticas, como no caso da TV e do Rádio).

Na virada do século, o apresentador da MTV norte-americana Adam Curry começou a disponibilizar na internet arquivos digitais de áudio com seus programas. Depois dele, outras pessoas fizeram o mesmo e o jornalista de tecnologia do jornal The Gardian, Dannie Gregoire, deu o nome de podcasting a essa nova forma de distribuição de arquivos de áudio. Adam Curry havia criado o primeiro agregador de podcasts, disponibilizando o código na internet. Desse modo, Dave Winer pôde aperfeiçoar o sistema, incluindo o enclousure, um comando na assinatura RSS (Really Simple Syndication) que possibilitava avisar aos assinantes a cada novo áudio disponível.

MultiRio na onda dos podcasts

A MultiRio também oferece diferentes produtos no formato podcast. O Ouvi Falar, que está em sua segunda temporada, é uma coprodução com a UniRio e aborda temas relacionados à Ciência. Já a audioteca possui podcasts dos mais variados assuntos, como literatura, personalidades, sustentabilidade e experiências escolares. Nesse último quesito, vale a pena ler também a reportagem da série MCE, que mostra o uso recente do podcast por outras professoras da Rede.

Mídias Relacionadas
MCE Reportagens
Mais da Série
Relacionados
Mais Recentes